Cidadão do Povo
Mauricio Dias

O cantor da banda La Fúria, Bruno Magnata foi algemado em meio a Avenida Vasco da Gama, em Salvador, na tarde desta quarta-feira (13). Ele e mais um homem foram confundidos com dois bandidos que tinham acabado de assaltar um banco na região. Policiais civis da 7ª Delegacia abordaram a dupla e os dois foram algemados.

Após o ocorrido, o cantor da La Fúria publicou um vídeo nas redes sociais em que explicou o que aconteceu. Bruno Magnata disse que estava na hora errada e no lugar errado e ele e um amigo foram confundidos com dois bandidos que tinham acabado de assaltar um banco.

"A polícia abordou a gente e eu como cidadão normal como todo mundo, tem que ser abordado claro. Eles não me conheceram na hora. Quero agradecer, como cidadão, todo o trabalho da Polícia Civil, que chegou e abordou. Tem que cuidar da nossa cidade mesmo", afirmou no vídeo.

Ele disse que teve uma pessoa que gravou o momento da abordagem e colocou nas redes dizendo que ele estava usando drogas. Bruno negou e disse que nunca usou nenhum entorpecente. Fonte: Bocão News - Foto: Reprodução/Bahia Notícias

Guarnições da 15ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Itapuã) desarticularam, na tarde desta quarta-feira (13), um centro de distribuição de drogas, no bairro. Dez pessoas foram presas em flagrante, entre elas, nove tinham passagens por unidades policiais. Os militares chegaram até o imóvel localizado, no Condomínio Vila Romana, após denúncia anônima através do telefone 190. Policiais do Centro Integrado de Comunicações (Cicom) da SSP acionaram as viaturas mais próximas, após consulta via GPS, direcionando-as para o endereço indicado.

No primeiro cômodo da casa foi capturado Rui Silva Rodrigues com grande quantidade de crack (tablete, pedras grandes e algumas menores embaladas para venda). Nos outros quartos foram presos Igor de Jesus Silva, Adriano Chagas dos Anjos, Marcos Santana de Jesus, Ilma Santos Sousa da Silva, Eliomário Santana Santos, Luana Santos Pereira, Bruna de Jesus Santos, Antônio Jeferson Alves Pinto e Daniel dos Santos Ribeiro, que possuía mandado de prisão em aberto por homicídio.

Com a quadrilha foram encontrados 1.578 pedras de crack embaladas, balanças, tesouras, celulares, entre outros materiais. Todos foram apresentados na 12ª Delegacia Territorial (Itapuã). "Com certeza um dos maiores flagrantes do ano nesta região. Mérito da população que acredita no nosso trabalho e denuncia, dos policiais da 15ª CIPM e, também, das equipes do Cicom. Sintonia perfeita contra os criminosos", destacou o comandante do Policiamento na Região Integrada de Segurança Pública (Risp) Atlântico, coronel Francisco Kerjean Lopes. Foto: Divulgação/SSP-BA

Integrante da quadrilha que tentou assaltar o banco do município de Olindina, na manhã de terça-feira (12), Silvestre Santos Viana, 24 anos, foi apresentado na tarde desta quarta-feira (13), no Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco). Ele foi encontrado no meio da mata por equipes especializadas da Polícia Militar após horas de perseguição. Com a prisão dele, sobe para seis o número de participantes do crime localizados. Os outros cinco morreram em confronto, dentre eles, Alexandre Bento Ramos e Clodoaldo Rocha Santos, detento que fugiu em janeiro da Cadeia Pública de Salvador.

Unido ao restante do grupo, Silvestre iniciou o roubo a uma agência bancária de Olindina, mas equipes do Pelotão do município, que integra a 6ª Companhia Independente da PM, impediram a ação, havendo o primeiro confronto. De acordo com o comandante de Policiamento Especializado, coronel Humberto Sturaro, após a primeira troca de tiros, as unidades especializadas foram acionadas, dando início à perseguição.



“Eles fugiram inicialmente de carro, depois abandonaram o veículo e entraram na mata. Foram muitas horas de perseguição a pé e com o auxílio de um helicóptero do Graer. Eles se dividiram, mas não se entregaram e resistiram até o fim”, explicou. Ainda segundo o coronel, houve vários confrontos na mata com as unidades das companhias Independentes de Policiamento Especializado Nordeste e Litoral Norte.

Com o grupo foram encontrados um fuzil airsoft, cinco revólveres, munições, cinco coletes balísticos, uma banana de dinamite e máscaras. Todo o material foi apresentado na Delegacia de Olindina, no mesmo dia da apreensão. De acordo com o diretor do Draco, delegado Marcelo Sansão, o sítio onde a quadrilha se reunia antes de tentar cometer o assalto se trata de um imóvel alugado e a participação do proprietário do espaço será investigada. Disse ainda que buscas pelo sétimo participante do crime continuam. Foto: Alberto Maraux/Divulgação-SSP

Na tarde desta terça-feira (12), o corpo de Roberto Gualberto de Jesus, 50 anos, conhecido como 'Nêgo Tita', foi encontrado morto dentro de sua residência, na Travessa Alberto Torres, na rua da Apae, bairro dos Índios em Jacobina.

Segundo informações, Tita foi encontrado por familiares sem sinais vitais e a suspeita é que o mesmo sofreu um infarto fulminante. O corpo de Tita que era cadista/projetista, foi recolhido pelo Departamento de Polícia Técnica para o IML, anexo à 16ª Coorpin, bairro do Mutirão.

Em contato com um membro da família, fomos informados que o velório de Tita ocorre na residência de sua mãe, na Rua Ernestino Pires, 445, no bairro dos Índios. O sepultamento ocorre às 10h desta quarta-feira (13), no Cemitério Jardim da Saudade. Augusto Urgente

Com o cumprimento de oito mandados de prisão executados pela Força-Tarefa da SSP, dos departamentos de Repressão ao Crime Organizado da Polícia Civil (Draco) e de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e pelo Comando de Policiamento Especializado da Polícia Militar (CPE), além da PF, nesta fase, três deles foram efetuados em presídios do estado.

Em Serrinha, onde Rafael Almeida de Jesus, 28 anos, está preso desde outubro deste ano, quando foi encontrado com fuzis e submetralhadoras, um mandado foi cumprido. Outros dois foram executados no Presídio da Mata Escura. Ele teria assumido os negócios da quadrilha de Marreno após a sua morte. Israel Avelino Júnior e outro detento que não teve o nome divulgado também tiveram mandados cumpridos dentro do Presídio de Salvador.

Em São Cristóvão, Paulo Henrique Conceição de Jesus foi preso em flagrante com uma pistola 380, 96 pinos de cocaína e 129 trouxas de maconha. No mesmo bairro, um menor foi apreendido e dois mandados de prisão foram cumpridos, contra Douglas Xavier Ribeiro Santos e Rafael Pereira dos Reis.

Também houve mandados cumpridos em Alagoinhas, com a prisão da esposa de Rafael, Barbara Laís Santos Pereira Alves. Dos oito mandados cumpridos pela operação conjunta, seis tiveram a participação da polícia baiana. Nos locais onde foram cumpridas as buscas, mais de R$ 30 mil em espécie foram apreendidos, além de inúmeros documentos falsos.



Lavagem de dinheiro

O coordenador da Força Tarefa da SSP, major Marcelo Barreto, explicou como ocorria a dinâmica da quadrilha, antes liderada por Marreno. “São criadas identidades falsas, que dão origem a empresas que fazem o dinheiro circular de forma 'limpa' ”. O oficial ressaltou a importância das ações que bloqueiam os bens dos envolvidos com o tráfico.

Já o coordenador da Operação pela PF, delegado Fábio Marques, informou que nesta fase, 22 contas de pessoas envolvidas com a quadrilha foram bloqueadas. Com a ação, segundo ele, será possível não só levantar o poder aquisitivo da quadrilha, bem como, frear futuras ações do grupo.

Outras destinações ao dinheiro da quadrilha ainda estão sendo investigadas, como adiantou o diretor do Draco, Marcelo Sansão. “Já temos alguns indícios que estão norteando a continuidade das investigações”, concluiu. Foto: Divulgação/SSP-BA

Um fuzil airsoft, cinco revólveres, munições, cinco coletes balísticos, uma banana de dinamite e máscaras foram apreendidos com quadrilha que tentou assaltar banco

Um fuzil airsoft, cinco revólveres, munições, cinco coletes balísticos, uma banana de dinamite e máscaras foram apreendidos na tarde desta terça-feira (12), após longa perseguição a uma quadrilha de assalto a banco, que tentou atacar uma agência do município de Olindina, durante a manhã de ontem.

Após serem flagrados cometendo a ação, os bandidos trocaram tiros com policiais do Pelotão de Olindina, pertencente à 6ª Companhia Independente da PM (Rio Real), fugiram, se esconderam na mata, mas a perseguição continuou, com a participação de policiais da Companhias Independentes de Policiamento Especializado Nordeste e Litoral Norte. Houve confrontos e cinco não resistiram aos ferimentos.

As buscas pela quadrilha também contaram com o apoio do Grupamento Aéreo da Polícia Militar. Outros dois integrantes do grupo continuam sendo procurados. De acordo com o comandante da Cipe/Litoral Norte, tenente-coronel Ricardo Matos, após o primeiro confronto, realizado nas proximidades do banco com policiais locais, o grupo fugiu e abandonou o veículo.



“Eles fugiram a pé pela caatinga e se separaram, provavelmente na tentativa de confundir as unidades policiais ou por pensar que nós desistiríamos”, afirmou o tenente-coronel. Disse ainda que, na mata, vários confrontos foram registrados com as unidades envolvidas. “Foi um trabalho de parceria muito grande. Essa é uma área de divisa de jurisdição entre a Cipe/Nordeste e a Litoral Norte, mas nos unimos para dar uma resposta rápida à população local”, destacou.

Todo o material apreendido foi encaminhado à Delegacia de Olindina, onde o caso foi registrado. De volta à cidade, as unidades policiais foram recebidas com aplausos pela população local, que agradeceu a rápida resposta à ação. Foto: Divulgação/SSP-BA

O agente da Polícia Civil Alexsandro Lima Santos teve prisão preventiva decretada pela Justiça na última sexta-feira (8), a pedido do Ministério Público estadual. O policial, que já se apresentou às autoridades, é suspeito de cometer crime de homicídio na morte de Josevan Barbosa e tentativa de homicídio contra um homem de prenome Jeferson. Conforme as investigações, os fatos ocorreram no último dia 4, durante uma suposta tentativa de abordagem policial, na Praça do Feijão, centro da cidade de Irecê. O policial Alexsandro Santos teria disparado cinco tiros, dois deles atingindo Josevan Barbosa.



O requerimento da prisão foi realizado pelo promotor de Justiça Áviner Rocha Santos, em atuação conjunta com a Corregedoria da Polícia Civil. O mandado de prisão foi decretado pela juíza Marina Lemos de Oliveira, que também determinou, a pedido do MP, o afastamento das atividades de policiamento ostensivo e suspensão do porte de arma de um Policial Militar, outro alvo da investigação. O PM foi ainda proibido de manter contato com testemunhas ou com a vítima sobrevivente, devendo manter delas uma distância mínima de 300 metros. Fonte: MP/BA - Foto: Reprodução

Cerca de 20 mil pés de maconha foram localizados, na manhã desta segunda-feira (11), por equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Caatinga, no município de Jacobina (distante 330 quilômetros de Salvador). Ronaldo Dias da Silva, 36 anos, dono do imóvel onde estava a plantação, foi preso em flagrante.



Um levantamento do Setor de Inteligência da Cipe Caatinga descobriu o local utilizado para o cultivo da erva, na região conhecida como Pau de Colher, zona rural de Jacobina. Dentro de um dos cômodos da casa os militares encontraram um revólver calibre 38 e munições. No quintal foram localizados aproximadamente 20 mil pés de maconha, uma bomba de pulverização e equipamentos utilizados para o cultivo da planta. Ronaldo e todo o material foram apresentados na Delegacia Territorial de Jacobina.



"Ação exitosa da Cipe Caatinga. Agiram com cautela e conseguiram a localização e destruição da droga", destacou o comandante de Policiamento Especializado (CPE) da PM, coronel Humberto Sturaro. O oficial acrescentou que em conjunto com a Polícia Civil, o objetivo é chegar aos donos da plantação. Foto: Divulgação/SSP-BA

Alan Jackson Alves dos Santos, 22 anos, foi preso na manhã desta segunda-feira (11), após moradores do condomínio Azaléia, no bairro Sim, em Feira de Santana, informarem à Polícia Militar sobre um veículo com restrição de roubo ali estacionado. O criminoso tentou fugir, mas foi impedido por uma guarnição das Rondas Especiais (Leste) da PM.

Em poder de Alan, estavam uma submetralhadora artesanal, calibre 9 milímetros, carregada com 20 munições, um veículo JAC J3, branco, de placa OUO-3238 com restrição de roubo e 500 gramas de maconha.

“O pessoal que reside no Azaléia, ao constatar que a placa de um carro parado no local era de um veículo roubado, entrou em contato com a polícia”, afirmou o comandante da Rondesp/Leste, major PM Átila de Jesus do Carmo, acrescentando que o criminoso, encaminhado para a Delegacia Territorial de Feira de Santana, foi autuado em flagrante. Foto: Divulgação/SSP-BA

Dez anos após o acidente que matou 199 pessoas, na queda do avião da TAM em São Paulo, parte dos parentes das vítimas fechou um acordo com a fabricante do avião Airbus, no valor de R$ 30 milhões. A notícia foi divulgada nesta segunda-feira (11) pelo Tribunal de Justiça (TJ) do Rio e confirmada com representante das famílias e da fabricante de aviões.

De acordo com nota divulgada pelo TJ, a 14ª Vara Cível homologou os acordos de indenizações para 86 parentes de vítimas no acidente, ocorrido em 17 de julho de 2007, no aeroporto de Congonhas. O acordo foi homologado pela juíza Aline Gomes Espíndola e publicado no último dia 5.

“O processo tem mais de 15 volumes e os beneficiários foram divididos em grupos. Os valores a receber por beneficiário são variáveis, levando em conta fatores como a proximidade de parentesco com a vítima”, informou a nota do tribunal.

Procurada através de sua assessoria, a Airbus confirmou o acordo fechado com parte dos parentes, mas não quis detalhar o valor acertado nem outros dados. A empresa também se exime de qualquer culpa no acidente. AB - Foto: Reprodução/Youtube

Ingressos eram vendidos ilegalmente para jogos no Maracanã e outros estádios

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro cumprem hoje (11) 14 mandados de prisão preventiva envolvendo dirigentes de clubes de futebol e de torcidas organizadas no Rio de Janeiro. Eles são acusados de irregularidades como a venda ilegal de ingressos (cambismo).

Entre os presos na operação estão o assessor de imprensa da presidência do Fluminense, Artur Mahmoud, o presidente da torcida organizada Raça Fla, Alesson Galvão de Souza, e dois integrantes da empresa Imply, responsável pela confecção dos ingressos, Monique Patricio dos Santos Gomes e Leandro Schilling.

De acordo com o Ministério Público (MP), dirigentes de clubes de futebol são acusados de repassar ingressos para as torcidas, que os repassam a cambistas. Parte desses ingressos seria repassada, inclusive, para torcidas organizadas proibidas pela Justiça de frequentar jogos de futebol.

A operação, feita em conjunto pelo Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor MP e pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática da Polícia Civil, é um desdobramento da Operação Limpidus.

Na primeira fase da operação, no dia 1º de dezembro, foram cumpridos mandados de prisão temporária, de condução coercitiva (quando a testemunha é levada para a delegacia para prestar depoimento) e de busca e apreensão. Foto: Agência Brasil

Quatro militares da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Nordeste salvaram um caminhoneiro preso nas ferragens dentro de um rio, na cidade baiana de Itapicuru (distante 215 quilômetros de Salvador). O resgate ocorreu no final da tarde da última sexta-feira (8), após o veículo despencar de uma ponte.

A guarnição fazia rondas ostensivas naquele município quando foi informada de um acidente grave. Chegando no local dois homens que estavam no caminhão contaram que perderam o controle do veículo e caíram no rio que leva o nome da cidade. A dupla conseguiu escapar sozinha, mas um terceiro passageiro ficou preso nas ferragens.



Com o caminhão emborcado de cabeça para baixo dentro da água, os militares tiveram de mergulhar para salvar o homem. "Quando eles chegaram na vítima perceberam que, apesar de presa nas ferragens, conseguiu ficar com a boca pra fora da água", contou o comandante da Cipe Nordeste, major Wellington Morais dos Santos. O oficial parabenizou a atuação heroica dos militares. "Se eles não agissem com coragem e rapidez o desfecho deste caso poderia ter sido pior", declarou. Foto: Divulgação/SSP-BA

Não ser assumido como filho foi o motivo alegado por Gabriel de Souza Lima, 22 anos, durante depoimento na sede da 21ª Coordenaria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), na cidade baiana de Itapetinga, para matar Edetor Pires Vieira, 74. O jovem, que tinha mandado de prisão expedido pela Justiça, foi encontrado na rodoviária do município, na madrugada deste domingo (10).

No interrogatório Gabriel disse que há três anos descobriu ser filho de Edetor, popularmente conhecido como 'Índio', e que no dia do crime foi até a residência do pai para pedir que fosse reconhecido. Contou sobre uma discussão e que ele deu um empurrão em Índio, derrubando-o no chão. Quando o senhor se levantou, segundo Gabriel, o ameaçou de morte. Então o jovem pegou uma faca na cozinha e acertou a vítima por várias vezes.

"As equipes acompanharam as redes sociais do criminoso e sabiam da tentativa de fuga. Com auxílio das câmeras da rodoviária conseguiram prendê-lo. Bom refletirmos sobre como a sociedade está violenta. Uma discussão entre pai e filho terminar desse jeito é lamentável. E o pior é que a polícia é cobrada por estas mortes", declarou o diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), Flávio Góis. O delegado acrescentou que o jovem será encaminhado para o sistema prisional. Ascom - Foto: Divulgação/SSP-BA

Agentes da Polícia Federal e servidores da Receita Federal cumprem hoje, segunda-feira (11), 14 mandados de busca e apreensão em residências e empresas de suspeitos de corrupção, envolvendo a Operação Lava Jato, nas cidades de São Paulo, Caraguatatuba, Campos do Jordão, Cotia, Lins e Santana do Parnaíba.

Batizada de Operação Baixo Augusta, a ação resultou de uma de investigação conjunta da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e da Receita Federal para apurar a existência de um esquema de propina destinado a agilizar a liberação de créditos tributários junto à Receita Federal.

A determinação foi feita pela 10ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Segundo nota da PF, um auditor-fiscal da Receita Federal foi afastado judicialmente e oito pessoas físicas e jurídicas tiveram seus bens bloqueados.

A apuração visa apurar ação criminosa de pessoas sem foro privilegiado, conforme indicado pelo Supremo Tribunal Federal STF), com base em acordo de colaboração premiada firmado entre executivos da empresa JBS e o Ministério Público Federal.

Haveria prova de que desde 2004 um auditor fiscal estaria recebendo propina para agilizar, ilicitamente, a liberação de recursos que a empresa teria a receber a título de créditos tributários. Calcula-se que, nos últimos 13 anos, essa fraude tenha movimentado cerca de R$ 160 milhões. De acordo com as investigações, empresas de fachada e a emissão de notas fiscais falsas estariam contribuindo para essas ações. AB - Foto: Reprodução

Uma denúncia anônima ajudou os militares da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Chapada, na tarde de quinta-feira (7), a localizarem uma roça de maconha, na cidade de Palmeiras. A droga foi plantada por um homem de prenome Sandro, no quintal da casa da sua própria avó.

Na residência, localizada no povoado de Lagoa Sagrada, foram encontrados, além dos 23 sacos com os pés de maconha, duas espingardas de fabricação artesanal. Sandro conseguiu escapar pulando o muro do fundo da casa.



"Vamos chegar nele. É apenas uma questão de tempo", informou o comandante da Cipe Chapada, major Ricardo Passos. Acrescentou que qualquer denúncia será apurada e a população deve continuar ajudando. Foto: Divulgação/SSP-BA

Quando Valdete da Conceição Farias, acompanhada do neto Edvan Barbosa Peruana Júnior, foi abordada por um homem armado com uma faca em frente à sua residência no bairro Basílio, em Ilhéus, jamais imaginaria que ela era a única vítima naquela situação. Isso porque Edvan, na verdade, se tratava do verdadeiro mentor do crime.

Um desconhecido abordou a dupla, entrou na casa e roubou R$ 97 mil e fugiu. O caso foi registrado da Delegacia Territorial de Ilhéus. De acordo com o diretor de Departamento de Polícia do Interior, delegado Flávio Góis, os próprios parentes desconfiaram de Edvan. " Com o indicativo da participação do neto, os policiais localizaram Edvan e o conduziram à delegacia, onde ele confessou a participação no roubo" afirmou.

No depoimento, o acusado indicou o esconderijo de parte do dinheiro, R$29 mil, que foram encontrados em um imóvel, no município de Itabuna. Edvan também informou a participação de Alessandro Santos Sousa, para quem foram entregues R$ 40 mil. O dinheiro foi apreendido em uma casa em Ilhéus, mas Zoi, como é conhecido o comparsa de Edvan, não foi localizado. Os policiais ainda estão à procura de um terceiro integrante da quadrilha que estaria com o restante do dinheiro roubado. Edvan está detido na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Ilhéus e o dinheiro apreendido foi devolvido às vítimas. Foto: Divulgação/SSP-BA

Karla Silva de Sá Lopes saiu de casa para passear e não foi mais vista pelos familiares

A policial civil Karla Silva de Sá Lopes, de 28 anos, que desapareceu na quarta-feira, em Itapema, na região litorânea de Santa Catarina, foi encontrada morta na noite desta quinta-feira. Segundo informações do site Diário Catarinense, o corpo da vítima teria sido encontrado em uma praia de Balneário Camboriú, também no litoral do Estado. Ainda não há informações sobre as causas da morte.

De acordo com o periódico, as primeiras informações dão conta de que o marido da vítima, que é policial militar e foi quem notificou o sumiço de Karla, teria confessado o crime após ser procurado para prestar depoimento. Porém, Luiz Eduardo Cleto Righetto, advogado do PM, nega que o cliente tenha matado a esposa e de que tudo não passa apenas de boatos. Ainda de acordo com a defesa, o policial entregou a arma que usava "de forma voluntária" para passar por perícia. O advogado afirma que o marido da vítima está tranquilo e negou ter relação com a autoria do crime.

Segundo a Polícia Civil, Karla, de 28 anos, saiu de sua casa para caminhar por volta de 7h30 e não voltou mais. De acordo com a Polícia Civil, testemunhas relataram que viram a policial em um mercado da cidade horas antes de seu desaparecimento. Imagens das câmeras de monitoramento foram usadas para encontrar o paradeiro da vítima. O caso segue sendo investigado pela Divisão de Investigação Criminal de Balneário Camboriú. O Dia - Foto: Reprodução/Facebook

Com o objetivo de cumprir sete mandados prisão e 21 de busca e apreensão, foi deflagrada na manha desta quinta-feira (7), a operação 'Bahia Integrada', com a participação da 25a Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe/Nordeste), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Ministério Público. Além das prisões, a ação apreendeu R$ 1,8 milhão com os acusados, entre cheques, notas promissórias e cédulas, quatro carros e uma moto.



De acordo com o delegado Paulo Jazon, da 25a Coorpin, a investigação durou cerca de quatro meses, e “os presos são membros de uma facção criminosa que atua na cidade, e que tem ramificações em diversos municípios do estado. Além de assaltos e tráfico de drogas, o grupo ainda é acusada de diversos homicídios de membros de facções rivais”, disse Jazon. Entre os presos na operação está o empresário Cícero de Santana, conhecido como 'Júnior Capeta'. Ele é empresário da banda Unha Pintada, que já se apresentou em cidades da Região Metropolitana de Salvador.



No cumprimento dos mandados de prisão, a operação conjunta também prendeu em flagrante José Marcos, o Marquinho de Pombalzinho, Adeildo Alves, o Morcegão, Alexssandro Santos, o Sandro do Cego, Marcelo Rocha, Antônio Carvalho, Tiago Conceição e Ednaldo Gama, o Naldinho. “Vamos continuar com esse trabalho integrado com as outras polícias, combatendo o tráfico de drogas e tirando os homicidas de circulação”, Afirmou o major Welligton Morais, comandante da Cipe/Nordeste. Fotos: Divulgação/SSP-BA

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) ingressou, nesta quinta-feira, 7, com um recurso pedindo ao Tribunal de Justiça (TJ-BA) a anulação do júri popular que absolveu, na noite da última quarta, 6, a médica Kátia Vargas Leal Pereira, de 49 anos.

Ela foi acusada do duplo homicídio que vitimou os irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes Dias, de 21 e 23 anos, em 11 de outubro de 2013, na avenida Oceânica, no bairro de Ondina, em Salvador. A apelação foi pleiteada um dia depois de o Conselho de Sentença considerar, por 4 votos a 3, que a médica é inocente.

Segundo o MP-BA, o promotor de Justiça Luciano Assis considerou que “houve nulidade absoluta em razão de violação de preceitos legais, e portanto, manifesto prejuízo” do julgamento. Ele afirma que a decisão dos jurados, pela negativa de autoria, foi “manifestamente contrária à prova dos autos”. Fonte: A Tarde - Foto: Divulgação/TJ-BA

Apesar de o júri popular ter absolvido, nesta quarta-feira (6), a médica Kátia Vargas, a decisão cabe recurso. A acusação - Ministério Público e assistência - tem cinco dias para entrar com recurso no Tribunal de Justiça (TJ-BA). Os recursos podem passar pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF). A família dos irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes Dias, 21 e 23 anos, mortos no acidente de trânsito em 11 de outubro de 2013, disse que vai recorrer da decisão.

A acusação também garantiu que não vai deixar o caso se encerrar com a primeira decisão. “Indignação, porque quatro pessoas sem compromisso com a Justiça sentaram ali predeterminadas a absolver uma pessoa que cometeu um crime bárbaro. Ou seja, elas votaram em uma coisa que nem a defesa pediu, elas negaram. Ou seja, é como se dissessem que aqueles dois jovens tivessem se matado, que ela não estava ali. Absurdo”, declarou o promotor Davi Gallo.  O promotor Luciano Assis considerou a decisão contrária às provas dos autos. Correio - Foto: Reprodução

Cafe beira rio
Abreu