Cidadão do Povo
Mauricio Dias

Uma mulher foi assassinada dentro de uma viatura da Polícia Militar pelo ex-companheiro na tarde de sábado (7) em Teófilo Otoni (MG), que fica a 463 km de Belo Horizonte. A atendente Laís Andrade Fonseca, 30, acionou a PM após localizar uma câmera escondida dentro de sua casa filmando e transmitindo imagens em tempo real dela e do filho de 8 anos. A câmera estava no banheiro e transmitia por meio de um computador localizado na laje da casa, no distrito de Pavão.

Procurado, o ex-marido da vítima, identificado como Valdeir Ribeiro de Jesus, 34 anos, confessou ter instalado o equipamento por ciúme. Ao ser detido, foi colocado no banco traseiro da viatura, sem algemas, ao lado da ex-mulher. Quando eram levados para a delegacia, ele sacou uma faca e a matou com um golpe no pescoço. Ele ainda desferiu dois golpes contra o próprio corpo e saltou da viatura em movimento para tentar fugir, mas acabou preso.

A vítima foi levada a um posto do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), onde já chegou sem vida. A Polícia Civil investiga o caso e pegou a versão dos PMs durante a elaboração da ocorrência. Eles garantem que o revistaram ao fazer a detenção e que ele não estava armado. Argumentam ainda que o acusado não apresentava comportamento agressivo e, por isso, foi colocado sem algemas ao lado da vítima. Os policiais não foram capazes de explicar como ele conseguiu a faca e o batalhão da PM de Teófilo Otoni não se manifestou oficialmente sobre o ocorrido. AE - Foto: Reprodução/Repórter Coragem

Abreu
Cafe beira rio