Cidadão do Povo
Mauricio Dias

A PF (Polícia Federal) entregou nesta terça-feira (28) a conclusão do inquérito sobre os R$ 51 milhões encontrados no "bunker" do ex-ministro Geddel Vieira Lima. De acordo com o relatório, existem indícios dos crimes de lavagem de dinheiro e de associação criminosa cometidos por Geddel, pelo irmão dele, o deputado Lúcio Vieira Lima, e outras três pessoas.

O relatório com as conclusões foi enviado para o gabinete do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin e já está disponível no sistema. As malas de dinheiro encontradas em um apartamento de luxo em Salvador (BA) são atribuídas ao ex-ministro.

De acordo com a PF, pessoas ligadas a Geddel cometeram o mesmo crime. São elas: o irmão de Geddel, o deputado Lúcio Vieira Lima; o ex-assessor do deputado, Job Ribeiro; a mãe de Geddel e Lúcio, Marluce Vieira Lima; e Gustavo Ferraz, amigo de Geddel. A assessoria de imprensa de Geddel declarou que "rechaça todas as acusações que são imputadas". R7 - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Cafe beira rio
Abreu