Cidadão do Povo
Mauricio Dias

A Operação Lateronis, deflagrada nesta quinta-feira (23) pela Polícia Federal, cumpre mandados em 16 cidades baianas. São elas: Barra do Choça, Cândido Sales, Condeúba, Encruzilhada, Ribeirão do Largo, Gandu, Itambé, Jequié, Piripá, Vitória da Conquista, Tanhaçu, Ipirá, Salvador, Barreiras, Luís Eduardo Magalhães e Formosa do Rio Preto. Também foram expedidos mandados judiciais para serem cumpridos na cidade mineira de Mata Verde. Cerca de 160 policiais federais e 16 auditores do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União cumprem nove mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária, 13 mandados de medidas cautelares e 41 de busca e apreensão.

As investigações que levaram à operação apontam que três falsas cooperativas que pertenciam a um mesmo grupo venciam licitações de maneira recorrente e desviavam os recursos públicos obtidos por meio desses contratos, sobretudo na área de transportes. Entre 2010 e 2016, a organização criminosa investigada obteve cerca de R$ 140 milhões em contratos, dos quais R$ 45 milhões teriam sido desviados.

Segundo a PF, parte do montante era usado para corromper agentes políticos e interferir em decisões dos poderes Executivo e Legislativo municipais, além de financiar ilegalmente campanhas eleitorais como forma de a organização criminosa se manter no poder. O grupo chegava até a decidir os candidatos que concorreriam aos cargos eletivos nos municípios de atuação, a formação das coligações locais, o secretariado a ser nomeado pelos prefeitos e se as Câmaras Municipais aprovariam ou não as contas de cada município. Os envolvidos responderão por peculato, organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva e fraude à licitação. BN - Foto: Reprodução

A Polícia Federal (PF) faz, desde as primeiras horas da manhã de hoje (23), a Operação C'est fini (É o fim, em francês), no Rio de Janeiro. É uma nova fase da Lava Jato, que resultou até agora na prisão do ex-chefe da Casa Civil do governo Sérgio Cabral, Régis Fichtner, além do empresário Georges Sadala, suspeito de ser o operador financeiro do esquema montado pelo ex-governador.

Sérgio Cabral está preso atualmente em uma penitenciária da zona norte do Rio, responde a vários inquéritos e já foi condenado em primeira instância a vários anos de prisão. A C'est fini é um desdobramento da Operação Calicute, que no fim do ano passado prendeu o ex-governador. Na operação de hoje também estão sendo cumpridos mais três mandados de prisão, de condução coercitiva, além de busca e apreensão.

Fichtner foi preso em sua casa na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, por volta das 6h. Ele é suspeito de ter recebido propina no valor de R$ 1,6 milhão. O nome da operação foi dado em alusão à foto tirada em um jantar em Paris, onde aparecem, com guardanapos presos à cabeça, o ex-governador, o ex-chefe da Casa Civil e vários empresários, inclusive o empreiteiro Fernando Cavendish. O episódio ficou conhecido como “a Farra dos Guardanapos”.

A ação de hoje tem como alvo, além do ex-chefe da Casa Civil Régis Fichtner e do empresário Georges Sadala, os engenheiros Maciste Granha de Mello Filho e Henrique Alberto Santos Ribeiro, acusados de favorecimento no esquema de propina de Cabral. O ex-dono da Delta Engenharia Fernando Cavendish, que cumpre prisão domiciliar, é alvo de condução coercitiva e já foi levado para a sede da Polícia Federal, na Praça Mauá, no centro do Rio. Ele estava em sua casa, na Avenida Delfim Moreira, no Leblon. O empresário Alexandre Accioly, dono da rede de academias Body Tech, também foi intimado a depor. EBC - Foto: Divulgação/Gov. do Rio de Janeiro

O Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e da 2ª Promotoria de Justiça de Remanso (BA), deflagou na manhã desta terça-feira (21) a operação “Carro Fantasma”, que prendeu o ex-prefeito do Município de Remanso, Celso Silva e Souza; o seu irmão e ex-secretário de Administração e Finanças Arismar Silva e Souza; seis vereadores, incluindo o presidente da Câmara de Vereadores, Cândido Francelino de Almeida; além de ex-vereadores, servidores públicos e um empresário. De acordo com os promotores de Justiça, eles estão envolvidos em uma organização criminosa instalada na Prefeitura de Remanso durante a gestão passada e são suspeitos de operacionalizar um esquema de corrupção generalizada, através de fraude em processos licitatórios, para locação de veículos para as secretarias do Município. Durante a operação, foram cumpridos 12 mandados de prisão preventiva, seis de condução coercitiva e 18 de busca e apreensão.

A operação “Carro Fantasma” tem como objetivo reprimir delitos praticados contra a administração pública, a partir de licitações e contratos realizados nos anos de 2013 e 2016. A operação aponta que, durante o período investigado, os integrantes do grupo desviaram cerca de R$ 13 milhões por intermédio da empresa JMC Construtora, Comércio e Serviços Ltda, que tem como sócio-administrador o empresário José Mário da Conceição, o Mazinho, também alvo de prisão preventiva. Além disso, segundo os promotores de Justiça, o dinheiro público foi utilizado para custear gastos particulares, dívidas de campanha e compra de apoio político. Eles registram ainda que muitos dos veículos sublocados pela JMC estavam em nome de “laranjas” e beneficiavam vereadores e outros políticos. Na manhã de hoje, também foram apreendidos documentos, celulares, computadores e veículos de luxo.

A ação contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança Institucional e Investigação (CSI), Centro de Apoio Operacional às Promotorias Criminais (Caocrim), Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Proteção à Moralidade Administrativa (Caopam), da Promotoria de Justiça Regional de Juazeiro, promotores de Justiça dos estados da Bahia, Piauí e Pernambuco, das Polícias Rodoviária Federal, Civil e Militar que auxiliaram no cumprimento dos mandados nos municípios de Remanso e Araci, na Bahia, São Raimundo Nonato, no Piauí, e Petrolina, em Pernambuco. Fonte: MP-BA

Com o objetivo de localizar plantios de maconha em ilhas do Rio São Francisco, a Cipe/Semiárido iniciou nesta segunda-feira (20) um patrulhamento fluvial. Com doze policiais, divididos em dois barcos, a ação ostensiva foi realizada no município de Xique-Xique, distante 585 quilômetros de Salvador.

De acordo com o major Carlos Maltez, comandante da unidade, as ilhas são muito utilizadas por traficantes para o cultivo do entorpecente, e além disso, a operação também proporciona mais segurança para a população ribeirinha da cidade. “Estamos fechando o cerco nessas áreas produtoras de maconha, e vamos continuar nesse trabalho”, disse Maltez.



Ações na cidade de Central (região de Irecê)

Quando realizavam abordagens na BA 052, policiais da Cipe/Semiárido apreenderam um revólver calibre 38 com Elison Macedo do Nascimento. Ele foi encaminhado para a Delegacia Territorial de Baixa Grande, junto com a arma. Já em Central, durante diligência para recaptura de um fugitivo da carceragem da Delegacia Territorial da cidade, policiais da especializada localizaram Célio Cardoso de Souza, 32 anos, o “Capa Rato”, nas imediações da rua Dom Pedro II. Ao avistar a aproximação dos PMs, ele começou a atirar, e na troca de tiros foi atingido, chegou a ser levado para o Hospital Municipal , mas não resistiu aos ferimentos. Com “Capa Rato” foi encontrado um revólver calibre 32. Ele tinha diversas passagens por tráfico de drogas, porte ilegal de arma e estupro.

Ionan Galvão Cruz, 38 anos, foi preso em flagrante. Era o responsável por vigiar o material ilícito e distribuir

Poucas horas depois da apreensão de 85 quilos de maconha em Arraial D'Ajuda, equipes da Polícia Civil de Porto Seguro localizaram, na noite de terça-feira (21), um depósito de armas, munições e drogas na região. No local foi preso em flagrante Ionan Galvão Cruz, 38 anos. Delegados e investigadores da 1ª Delegacia Territorial e da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) apuravam, há alguns dias, a denúncia de que uma casa era utilizada como depósito para uma quadrilha de traficantes.

No imóvel, localizado no bairro Mirante Caravelas, na Rua Seis, foram encontrados três revólveres, dois calibres 32 e um 38, três carregadores, um de submetralhadora e dois de pistolas, todos calibre ponto 40, farta munição de diversos calibres, 745 papelotes de maconha e aproximadamente quatro mil pinos para embalar cocaína.

O criminoso e todo o material foram apresentados na unidade da PC de Porto Seguro. "Estamos em conjunto com a PM atuando firme contra o tráfico de drogas. Infelizmente, por ser uma região turística, com a proximidade da alta estação consumo aumenta e isso significa maia recursos nas mãos doa criminosos. Continuaremos trabalhando firme para tirar as armas e drogas das ruas", declarou o titular da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, delegado Moisés Damasceno. Foto: Divulgação/SSP-BA

Os ex-governadores Anthony Garotinho e a esposa, Rosinha Garotinho, foram presos pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (22). O motivo da prisão não foi revelado porque o processo corre em segredo de Justiça. Pessoas ligadas ao casal também foram presas dentre elas um ex-secretário de Garotinho, detido no município de Campos. Em nota, a defesa do ex-governador Anthony Garotinho informou que só irá se pronunciar quando tiver acesso aos documentos que embasaram o mandado de prisão do ex-governador, o que, segundo a defesa, ainda não ocorreu.

O ex-governador do Rio de Janeiro foi preso pela Polícia Federal no dia 13 de setembro, enquanto apresentava seu programa diário na Rádio Tupi, em São Cristóvão, zona norte da cidade. Contra ele, foi cumprido um mandado de prisão domiciliar, expedido pela Justiça de Campos. No entendimento da Justiça, a prisão era necessária porque Garotinho estaria intimidando testemunhas e atrapalhando as investigações. No entanto, por quatro votos a dois, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) concedeu no dia 26 de setembro liberdade ao ex-governador. Fonte: R7 - Foto: Reprodução/Diário do Poder

Um sistema desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai reunir as informações processuais e pessoais de todos os presos sob custódia, permitindo que o cidadão saiba precisamente quantos presos o país tem, onde eles estão e por que motivo estão encarcerados. É o Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP), apresentado nessa segunda-feira (20) pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia. O sistema já foi implantado em Roraima, onde 100% dos custodiados pelo Estado estão incluídos no cadastro.

De acordo com a ministra, a plataforma será estendida no dia 6 de dezembro aos estados de São Paulo e Santa Catarina e, até abril de 2018, às demais unidades federativas. Carmém Lúcia anunciou ainda um termo de cooperação firmado entre o CNJ e o Ministério da Educação para a implantação de 40 bibliotecas em penitenciárias do país. Segundo ela, a intenção é garantir os direitos humanos e a possibilidades de remissão de pena, pela leitura. EBC - Foto: Reprodução

A Polícia Federal (PF) cumpre hoje (21) oito mandados de busca e apreensão, cinco de condução coercitiva e um de prisão temporária na 47ª fase da Lava Jato, chamada de Operação Sothis. Um dos alvos preso pela PF na manhã de hoje é o ex-gerente da Transpetro, subsidiária da Petrobras, José Antônio de Jesus. Ele e seus familiares são suspeitos de operacionalizarem o recebimento de R$ 7 milhões de propinas pagas por empresa de engenharia, segundo o MPF.

Segundo as investigações, o ex-gerente teria pedido, inicialmente, o pagamento de 1% do valor dos contratos da empresa com a Transpetro como propina, entretanto o acerto final ficou em 0,5%. “Esse valor foi pago mensalmente em benefício do Partido dos Trabalhadores (PT), de modo independente dos pagamentos feitos pela mesma empresa a pedido da presidência da Transpetro, e que eram redirecionados ao PMDB. O ex-gerente se desligou da subsidiária da Petrobras recentemente”, diz a nota divulgada pelo MPF .

A procuradora da República Jerusa Burmann Viecili disse que “nesse caso houve um dos esquemas mais rudimentares de lavagem de dinheiro da Lava Jato. A propina saía da conta bancária da empresa de engenharia para a conta bancária de empresa do filho, sem qualquer contrato ou justificativa para o repasse do dinheiro”. Segundo a procuradora, além disso, estão sendo investigados contratos entre a empresa do filho, controlada de fato pelo ex-gerente, e a Transpetro, “o que pode indicar a inexistência ou falha grave de mecanismos de compliance”. De acordo com a PF, o nome da operação é uma referência a uma das empresas investigadas, a Sirius. A estrela Sirius era chamada pelos egípcios de Sothis. Ag. Brasil - Foto: Reprodução

Segundo informações da Polícia Civil, quatro pessoas foram baleadas por bandidos na madrugada desta segunda-feira (20) na cidade de Saúde. Duas pessoas morreram hora. Segundo informações da delegacia do município, sob titularidade da Dra. Ana Angélica, as vítimas estavam em um bar do município quando os elementos passaram em um veículo e pegaram todos de surpresa, efetuando vários tiros contra os quatro, que não tiveram chances de defesa.

Duas vítimas morreram no local e outras duas pessoas baleadas foram socorridas ao hospital do município e em seguida transferidas para Salvador em estado grave. A equipe do DPT de Jacobina se deslocou para o município de Saúde na manha desta segunda-feira para realização do levantamento cadavérico. A identificação das vítimas ainda é desconhecida. Fonte: Bahia Acontece.

A cachorra Luna, da raça Labrador, lotada na 32ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Pojuca) foi mais uma vez acionada e conseguiu, através do apurado faro, localizar 349 porções de cocaína, maconha e crack. As drogas foram encontradas, na noite de sábado (18), após denúncia anônima.

A casa utilizada como ponto de venda de drogas fica na Rua Maranhão. Diante da denúncia de tráfico as guarnições solicitaram o apoio de Luna. Após farejar os cômodos, foram achados 150 "dolões" de maconha, 138 pedras de crack e 61 pinos com cocaína. Outras 161 embalagens, que seriam utilizadas para empacotar mais entorpecentes também foram apreendidos.



"É sempre gratificante trabalharmos com uma parceira feito Luna. Temos alcançado importantes flagrantes usando da habilidade e treinamento dela. Já pensamos em avançar para ampliação do efetivo de cães", contou o comandante da 32 CIPM, major Carlos Eduardo. As drogas foram apresentadas na Delegacia Territorial de Pojuca e as equipes seguem procurando os donos. Foto: Divulgação/SSP-BA

Poucas horas após a invasão de uma loja no centro da Cidade de Ruy Barbosa, na madrugada de sábado (18), equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Chapada e do 11° Batalhão de Polícia Militar (BPM/ Itaberaba) recuperaram grande parte dos produtos roubados.

Mais de 70 peças de artigos diversos de vestuário retirados da Loja Visual Wave, situada na  Rua do Calçadão, foram encontrados em uma residência na Rua da Areia, em um bairro periférico da cidade. Os policiais chegaram ao local após receberem a informação que quatro homens estariam dividindo o material roubado.

Ao perceberem a aproximação dos PMs, os suspeitos abandonaram o imóvel e fugiram. De acordo com o major PM Ricardo Passos, comandante da Cipe Chapada, um dos ladrões está ligado a outros roubos na cidade. “Estamos realizando buscas para prender o grupo”, finalizou o oficial. Todo material foi encaminhado para a Delegacia Territorial de Ruy Barbosa, onde o delito foi registrado. Foto: Divulgação/SSP-BA

As policias Militar e Civil da Bahia ampliaram as ações nas divisas do Extremo Sul e Sudoeste do estado, após dois roubos de dinamite em cidades paulistas, ocorridos na última semana. O objetivo é impedir que quadrilhas de roubo a banco utilizem esse material em solo baiano. O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) e as Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipe), que atuam nas regiões das divisas com os estados de Minas Gerais e Espírito Santo ampliaram as ações.



Bloqueios estão sendo montados na rodovias estaduais e estradas vicinais. Os Serviços de Inteligência das unidades da Polícia Civil estão em contato frequente com as forças de segurança dos estados citados, trocando informações sobre carros suspeitos.



"Infelizmente roubos e desvios de artefatos explosivos têm acontecido em outros estados e sabemos quais quadrilhas podem ter acesso a esses materiais. Seguiremos com as ações de reforço por tempo indeterminado", destacou o comandante do Policiamento Especializado (CPE) da PM, coronel Humberto Sturaro. Qualquer movimentação suspeita nessas regiões pode ser repassada para as polícias através do telefone 181 (Disque Denúncia do interior). Foto: Divulgação/SSP-BA

O delegado Fernando Segóvia toma posse hoje, segunda-feira (20) como novo diretor-geral da Polícia Federal (PF).  A solenidade acontece às 10h30, no Ministério da Justiça. O presidente Michel Temer deve participar da cerimônia. junto com ministros e parlamentares. Segóvia substituirá o atual diretor-geral, Leandro Daiello.

Formado em direito pela Universidade de Brasília (UnB), Segóvia está há 22 anos na Polícia Federal. Foi superintendente regional no Maranhão e adido policial na África do Sul. Em boa parte de sua carreira, exerceu funções de inteligência nas fronteiras do Brasil. Leandro Daiello estava no cargo desde 2011, nomeado na gestão do então ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e já havia manifestado interesse em deixar o cargo. AB - Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Charles Manson, líder da seita que assassinou a atriz Sharon Tate em 1969, morreu neste domingo (19), aos 83 anos, no hospital de Bakersfield, na Califórnia. As causas da morte ainda não foram reveladas. Ele estava internado desde quarta-feira (15), quando foi levado às pressas para o centro médico, escoltado por cinco policiais.

Manson, que tinha uma suástica tatuada na testa, já havia sido hospitalizado em janeiro para ser operado por lesões no intestino e uma hemorragia interna, mas seu estado foi considerado muito frágil para isto e ele retornou à prisão. Charles Manson chefiou a seita denominada "A Família" e era um dos criminosos mais conhecidos nos Estados Unidos. Ele estava na prisão havia mais de 40 anos.

      Esta foto mostra Manson no momento de sua prisão em 1969

Manson foi condenado à morte em 1971 ao lado de quatro de seus discípulos pelo assassinato de sete pessoas, incluindo a atriz Sharon Tate, na época esposa do cineasta Roman Polanski, que estava grávida de oito meses e meio. Os crimes ocorreram em agosto de 1969 e comoveram os Estados Unidos, marcando simbolicamente a contracultura dos anos 1960 e o movimento hippie. Foto: Courtesy California Department of Corrections and Rehabilitation

Quatro adultos foram presos em flagrante e uma adolescente apreendida. Grupo tentou negociar o material na rodoviária da cidade

O flagrante ocorreu mediante uma denúncia anônima, dando conta de que duas mulheres estavam levando droga para a cidade, através de um ônibus. Quando Edicleide Fátima da Silva e sua filha, menor de idade, desceram na rodoviária dois homens (Clederson Santana Santos e Gabriel Macedo da Silva), em uma motocicleta, se aproximaram e os PMs iniciaram a abordagem. Nas mochilas delas foram encontradas as drogas.

O quarteto alegou que a droga seria entregue a Maria de Lourdes, mãe de um traficante da região, que já estava na rodoviária e tentou fugir, mas foi capturada. Com ela a polícia apreendeu R$ 6.900,00, valor que seria pago pela encomenda. A quadrilha e a droga foram apresentados na Delegacia Territorial de Ipirá.

“É o terceiro flagrante, nesta sexta, com a participação direta da população. Isso mostra a confiança no trabalho da polícia baiana. Estamos aqui pronto para apurar qualquer denúncia”, informou o comandante de Operações da PM, coronel Paulo Uzêda. Foto: Divulgação/SSP-BA

Guarnições da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Nordeste junto ao 5º Batalhão da Polícia Militar/Euclides da Cunha prenderam em flagrante Wellington Soares Nunes, Ana Maria Lima de Santana, João Paulo Peixoto, Anderson Santana Gomes, Jullyane Carvalho da Silva e apreenderam uma adolescente de 16 anos, na manhã deste sábado (18), por volta das 6h, na localidade conhecida como ‘Casinhas’, município de Tucano, a 278 km da capital.

Segundo o comandante da Cipe/Nordeste, major Wellington Morais dos Santos, a ação aconteceu em cumprimento ao mandado de prisão preventiva de Everton de Souza Santos, conhecido como ‘Bactéria’. “Fomos atrás do criminoso que, ao perceber a presença da polícia, disparou contra a equipe. Na troca de tiros, ele foi atingido, socorrido para o hospital local, mas não resistiu”, detalhou.

Ainda segundo o major, durante a diligência no local, os policiais flagraram a quadrilha, que fazia parte do mesmo grupo de Bactéria, em uma residência. Com eles foram encontrados 1,3 kg de cocaína, 2,5 kg de maconha, uma pistola, um carregador, duas espingardas, oito celulares, 143 cartuchos, duas balanças, duas correntes e quatro anéis de prata, além de um relógio, grande quantidade de saco zíper, chumbo, pólvora, espoletas e R$62 em espécie. O grupo e os materiais apreendidos foram encaminhados e apresentados na 25ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Euclides da Cunha). Foto: Divulgação/SSP-BA

Um homem foi preso por matar o filho depois de descobrir que ele era gay em Henderson, no estado americano de Nevada. Wendell Melton, de 53 anos, atirou em Giovanni Melton, de 14, quando ele contou que era gay e tinha um namorado. “Eu tenho certeza de que, na cabeça dele, preferia ter um filho morto do que gay”, afirmou Sonia Jones, mãe adotiva do garoto ao Daily Mail.

Giovanni chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Wendell foi preso e acusado de homicídio, abuso de menor e posse ilegal de arma. Ainda não se sabe se ele vai ser acusado de crime de ódio.

Nas redes sociais, Giovanni foi lembrado pelos amigos como um jovem enérgico e capaz de fazer qualquer um sorrir. “Eu espero que ele nunca mais veja a luz do dia. Espero que todos os dias quando ele se olhar no espelho veja o rosto do filho dele”, declarou a mãe adotiva sobre Wendell. Fonte: YN - Reprodução/Facebook e Henderson Police Department

Parte da droga estava escondida em uma montanha de terra. Dois traficantes foram presos em flagrante

Cinco quilos de cocaína (pura e pasta base), cerca de um quilo de maconha prensada, um revólver calibre 32 e munições foram apreendidos, na noite de quinta-feira (16), por guarnições da 32ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Pojuca). Em uma das casas utilizada como ponto de vendas, parte da droga estava escondida em um monte de terra.

Uma denúncia anônima de tráfico de drogas, na Rua A, do bairro Vitória, ajudou as equipes do Pelotão Especial Tático Ostensivo (Peto) e do Grupo de Emprego Tático sobre Motos (Getamo) a prenderem Hélder dos Santos Conceição. Com ele foram encontrados parte da droga e o revólver.

Em seguida, após confessar vender entorpecentes, o criminoso indicou outro imóvel utilizado por um comparsa. No bairro Caboclo, Josenildo de Jesus foi preso. Na casa, em um dos quartos cheio de terra, os PMs acharam o restante da droga, um caderno com anotações das vendas e pouco mais de 4.000 pinos vazios. "Seguimos firmes no combate ao tráfico de drogas. A ajuda da população é indispensável e sempre bem vinda. Esse importante flagrante se iniciou com uma denúncia", destacou o comandante da 32ª CIPM, major Carlos Eduardo. Ascom - Foto: Divulgação/SSP-BA

Cidade a 320 quilômetros de Salvador, Ruy Barbosa teve um crescimento de 103% no número de inquéritos remetidos à Justiça, além de uma queda de 55% nos homicídios, de janeiro a setembro de 2017, comparando ao mesmo período do ano anterior. Este resultado é reflexo do trabalho integrado da Delegacia Territorial local e do 11o Batalhão da Polícia Militar de Itaberaba, que atende ao município por meio da 2a Companhia.

“Aumentamos a apreensão de armas (de 21 para 27) e cumprimos 33 mandados de prisão preventiva contra 21 de 20016”, detalhou a delegada titular da cidade, Cláudia Bensabath, acrescentando que, em fevereiro passado, a Polícia Civil recebeu uma nova viatura, uma caminhonete Ranger, “para ampliar as rondas e fortalecer as investigações”.

De acordo com o tenente-coronel Francisco Issa, comandante do 11o Batalhão da PM, diversas operações foram executadas desde o ano passado, como a 'Varredura', de prevenção a assaltos a bancos, a 'Brasil Integrado', com a participação de outras forças de segurança, como a Polícia Rodoviária Federal, e a 'Comando Itinerante'.

“Nessa última, levamos 12 policiais, viaturas e até uma Base Comunitária Móvel para a cidade de Ruy Barbosa”, explicou Issa, lembrando que ele mesmo foi quem comandou a missão. Disse ainda que a atuação da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Chapada), com sede em Ruy Barbosa, possui um ano e vem colaborando decisivamente para a manutenção da segurança pública na região. “Estamos sempre buscando essa integração com as unidades de polícia, para melhor servir à população”, ressaltou. Ascom - Foto: Manu Dias/Divulgação

Abimael da Silva Araújo, 17 anos, está desaparecido de Caatinga do Moura de Jacobina desde sábado (11). Segundo sua mãe Ionê da Silva Araújo, Abimael saiu de casa no bairro Boa Vista para ir ao centro de Caatinga do Moura vender uma moto. O comprador da motocicleta informou para dona Ionê que pagou  R$ 1.500,00 para Abimael e, depois disso, o mesmo não retornou para casa. Familiares desesperados já estiveram registrando um boletim de ocorrência na delegacia de Jacobina. Qualquer informação sobre o paradeiro de Abimael da Silva Araújo, 17 anos, favor ligar para: (74) 98808-8990. Fonte: Augusto Urgente

Abreu
Cafe beira rio