Cidadão do Povo
Mauricio Dias

Ao pedir o arquivamento, no entanto, o ministro Múcio Monteiro afirmou que “não há indícios mínimos, sequer de evidências de autoria e materialidade de envolvimento de autoridade e servidores do Tribunal de Contas em suposto tráfico de influência ou acesso privilegiado a dados e informações do TCU por advogados vinculados ao escritório Cedraz & Tourinho Dantas”. Mas o relatório cita falta de condições para investigar adequadamente o caso. Como, por exemplo, a falta de registros telefônicos e de entrada de pessoas no prédio do TCU. Múcio Monteiro disse que a apuração pode ser reaberta se surgir fato novo. O denuncia já levou à abertura de inquérito no Supremo Tribunal Federal e está sendo investigada pela Procuradoria-Geral da República. G1 - Foto: Reprodução

Cafe beira rio
Abreu