Cidadão do Povo
Mauricio Dias

A Diretoria-Geral da Câmara dos Deputados determinou a suspensão do pagamento dos salários e benefícios ao deputado Paulo Maluf (PP-SP). As informações são da assessoria de imprensa da presidência da Câmara, publicadas pelo G1. Com a decisão, o gabinete deixa de existir, os funcionários são exonerados e o deputado não receberá mais salário e benefícios como auxílio-moradia e cota parlamentar.

Maluf foi condenado em maio pelo STF por lavagem de dinheiro e, na última terça-feira, o ministro Luiz Edson Fachin rejeitou um recurso do deputado, determinando o início “imediato” da pena de 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão, além da perda do mandato.

No dia seguinte após a decisão de Fachin, Maluf se entregou à Polícia Federal em São Paulo. Ele deve ser transferido nesta sexta-feira para o presídio da Papuda, em Brasília. Na noite desta quinta-feira, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, negou pedido da defesa para suspender a prisão de Paulo Maluf. Foto: Reprodução

Abreu
Cafe beira rio