Cidadão do Povo
Mauricio Dias

Faleceu na tarde desta segunda-feira (8), em Salvador, o oficial da reserva do Exército, Francisco Furtado dos Santos, 83 anos. Francisco Furtado encontrava-se com sua saúde debilitada e ultimamente permanecia na capital baiana para cuidar da mesma. Furatdo era major da reserva do EB e comandou durante 24 anos a unidade do Tiro de Guerra em Jacobina, cidade que escolheu como sua terra adotiva e por onde viveu seus melhores momentos, estabelecendo-se com a família e criando uma infinidade de amigos, colaboradores e admiradores, entre eles Raimundo Honorato de Oliveira (Preto), um dos seus maiores colaboradores na passagem pelo Tiro de Guerra. Seu hobby preferido era a pescaria, tendo como seu principal companheiro nesse esporte o dileto amigo Antônio Luz.

Furtado era natural de Salvador, onde ainda no início de sua carreira militar foi deslocado para comandar o TG 06-008 e nunca mais abandonou Jacobina, conseguindo com seu prestígio e comportamento íntegro um feito raro de um instrutor permanecer por longos anos na mesma unidade. Furtado teve quatro filhos do seu primeiro casamento com a professora Jandira Furtado (in memorian): Norma Sueli, Alana, Inanci e Celino. Atualmente era casado com Valdenice Santos Reis Furtado e residia na comunidade do Coxo de Fora.

Na esfera civil, Francisco Furtado foi membro ativo do Rotary Clube de Jacobina, Loja Maçônica Fraternidade Jacobinense, professor de matemática do Colégio Deocleciano Barbosa de Castro, membro fundador do grupo carnavalesco Bloco do Brás, colaborou com a Liga Desportiva de Jacobina, diretor do Hospital Regional Vicentina Goulart, diretor da autarquia municipal 'Panela do Povo', pecuarista, cronista esportivo, compositor e, nas horas vagas, tocava o seu instrumento preferido, cavaquinho. O corpo do saudoso Francisco Furtado dos Santos, será cremado no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador, às 11h, desta terça-feira (9).

Cidadão do Povo - Jornalismo sem Censura

Cafe beira rio
Abreu