Cidadão do Povo
Mauricio Dias

Pesquisadores de pelo menos 15 países assinaram uma carta aberta para a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Comitê Olímpico Internacional (COI) na qual pedem o adiamento dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro ou a troca de local do evento em nome “da saúde pública” devido à presença do vírus Zika na cidade.

Segundo o documento, é desnecessário que cerca de 500 mil pessoas do mundo todo se exponham a um vírus e ainda corram o risco de levar a seus países de origem, aumentando as chances de tornar a doença endêmica em outras regiões. No Brasil, especialistas sugerem que o vírus Zika chegou em situação de alta circulação de turistas, no período da Copa do Mundo.

A descoberta de que, quando o Zika infecta gestantes, pode ocasionar problemas neurológicos nos bebês e, ainda, de que o vírus está relacionado ao desencadeamento da Síndrome de Guillain-Barré são motivos citados no documento para que a Olimpíada seja adiada ou disputada em outra sede.

Na carta, os cientistas ressaltam que os Jogos Olímpicos de 1916, 1940 e de 1944 foram cancelados por causa de doenças. A pesquisadora Débora Diniz, da Universidade de Brasília, é a única signatária brasileira da carta. Foto: Reprodução/AP

Uma semana depois do fim da campanha nacional de vacinação contra a gripe, cinco estados não conseguiram alcançar a meta de vacinar pelo menos 80% do público-alvo, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde. Nacionalmente, o movimento atingiu 92% de cobertura, imunizando 45,7 milhões de pessoas.

A campanha nacional terminou no dia 20 de maio, porém, o ministério recomendou que os estados que não atingiram a meta continuassem imunizando. Dados divulgados hoje (27) mostram que o Acre vacinou 73.9%; Roraima, 75,4%; o Piauí, 74,1%; o Rio Grande do Norte, 78,3%; e Mato Grosso, 76,8% dos grupo prioritários indicados pelo governo brasileiro com base na indicação da Organização Mundial da Saúde.

Ana Hickmann foi avaliada no domingo (22) por um psiquiatra para avaliar seu estado de saúde depois de sofrer o ataque de um fã em um hotel em Belo Horizonte. A informação é da colunista Monica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.  Ana ficou sob a mira de um revólver, junto com o cunhado Gustavo Correa, e a assessora de moda Giovana Oliveira. Segundo a publicação, um médico tem ajudado a apresentadora a superar o trauma depois de ser ameaçada de morte por Rodrigo Augusto de Pádua, 30 anos.

Apesar de se sentir bem, Ana Hickmann tem se recusado a ficar sozinha em qualquer momento do dia, segundo contou o marido dela, Alexandre Corrêa. A apresentadora tem ficado sempre em companhia de familiares ou de algum funcionário da casa ou da equipe de trabalho da televisão. À coluna, Alexandre explicou que, por ter sido uma viagem de apenas um dia, a Belo Horizonte, foi a única "em muitos anos" em que Ana Hickmann viajou sem seguranças. iBahia - Foto: Reprodução/IG/TV Record

Morreu nesta sexta-feira, 20, o ex-prefeito de Itaberaba, Jadiel Almeida Mascarenhas, 62 anos. Ele estava internado no Hospital da Bahia desde o dia 1º de maio, transferido do Hospital Cleriston Andrade, em Feira de Santana. Jadiel sofreu um acidente de carro no dia 29 de abril. O veículo que dirigia capotou, em um trecho da BR-242, próximo a cidade de Rafael Jambeiro (220 km da capital). Ele foi prefeito de Itaberaba de 2001 a 2008. Jadiel Almeida é irmão do atual prefeito de Itaberaba, João Almeida Mascarenhas Filho. Foto: Reprodução/bahianoar.com

A campanha nacional de vacinação contra a influenza terminou nesta sexta-feira (20) com 81,5% das 49,8 milhões de pessoas que fazem parte do público-alvo vacinadas. A meta do Ministério da Saúde era vacinar pelo menos 80%. A vacina disponibilizada pelo SUS protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para este ano (A/H1N1, A/H3N2 e Influenza B).

Neste ano, até 9 de maio, de acordo com último balanço do Ministério, foram registrados 2.808 casos de influenza de todos os tipos no Brasil. Deste total, 2.375 são de influenza A (H1N1), sendo 470 óbitos, com registro de um caso importado -- em que o vírus foi contraído em outro país. Foto: Reprodução/EBC

Nesta quinta-feira, o Supremo Tribunal Federal julga uma ação da Associação Médica Brasileira (AMB) que questiona a lei que libera o porte, o uso, a distribuição e a fabricação da substância, supostamente eficaz no combate contra tumores.  Sancionada pela presidente afastada Dilma Rousseff a poucos dias da votação do impeachment no Senado, o texto permite que pacientes diagnosticados com a doença usem a fosfoetanolamina por livre escolha.

A sanção foi criticada pela comunidade científica por liberar um composto que não tem registro na Anvisa nem eficácia comprovada. Produzida há mais de 20 anos, a fosfoetanolamina sintética foi estudada pelo professor aposentado Gilberto Orivaldo Chierice, no Instituto de Química da USP em São Carlos, e distribuída gratuitamente durante décadas para pacientes. Foto: Divulgação

Morreu na noite de domingo, por volta das 23h50, o cantor Cauby Peixoto, aos 85 anos, em São Paulo. Ele estava internado no hospital Sancta Maggiore, no Itaim Bibi. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do cantor. "É verdade, infelizmente. Em breve, emitiremos um comunicado oficial com todas as informações", disse a assessoria do cantor.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, a causa da morte foi pneumonia. O músico permaneceu no centro médico desde o dia 9. O velório de Cauby será realizado no salão nobre da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo a partir das 9h.

Na página oficial de Cauby no Facebook, foi colocado um comunicado sobre a morte do músico: "Com muita dor e pesar informamos aos amigos e fãs que nosso ídolo Cauby Peixoto acaba de falecer as 23:50 do dia 15 de maio. Foi em paz e nos deixa com eterna saudades. Pra sempre Cauby!".

O Supremo Tribunal Federal (STF) julga na próxima quinta-feira (19) ação da Associação Médica Brasileira (AMB) contra a lei que autoriza o uso da substância fosfoetanolamina, conhecida como "pílula do câncer".  O relator da ação, ministro Marco Aurélio, decidiu levar o tema diretamente ao plenário da Corte.

A associação recorreu ao Supremo para suspender imediatamente a lei sancionada pela presidente afastada Dilma Rousseff (PT), em 13 de abril deste ano, que autoriza o uso da substância por pacientes diagnosticados com tumores malignos. A substância, apontada como cura para diversos tipos de câncer, não passou por testes científicos em humanos, e não tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Teve início na manhã da última quarta-feira (11) a III Jornada de Meio Ambiente, no Bairro Jacobina IV, uma ação da Prefeitura Municipal de Jacobina em parceria com as Secretarias da Saúde e Meio Ambiente, Tiro de Guerra 06-008, equipe de Epidemiologia, professores e alunos do Colégio Municipal Luiz Alberto Dourado de Carvalho.

A ação tem como objetivo a conscientização e orientação dos moradores sobre a importância da participação no processo de prevenção da doença e da proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Durante a campanha as equipes visitaram todas as residências para verificar os possíveis criadouros, além de colher amostras e detectar focos do mosquito.

As atividades de III Jornada de Meio Ambiente seguem uma programação que se estende até o mês de novembro e pretende percorrer todo o município, alcançando a sede, distritos e povoados com palestras, mesa redonda, debates, ações de conscientização e entrega de certificados aos parceiros do meio ambiente. Foto: Ascom/PMJ

Susannah Mushatt Jones, de 116 anos, morreu em Nova York, nos Estados Unidos, como informou a agência Reuters nesta sexta-feira (13). Ela era considerada a pessoa mais velha do mundo desde a morte de uma japonesa de 117 anos. Susannah, que nasceu em 1899, passou os últimos 30 anos em um asilo.

Ela se tornou a idosa mais velha do mundo após a morte da também americana Jeralean Talley, que vivia em Detroit, no ano passado. Talley morreu com a idade de 116 anos e 25 dias. Susannah Mushatt Jones, conhecida como "Miss Susie" quase não escutava ou enxergava. "Sou velha", disse à "NBC" quando foi entrevistada em abril de 2015, junto com sua sobrinha Lois Judge.

A idosa americana nasceu em uma família com dez irmãos, todos já falecidos, e se mudou há quase um século para Nova York, cidade na qual fixou residência, estudou bacharelado e chegou a trabalhar como babá. Segundo sua sobrinha, "Miss Susie" teve uma vida tão longa porque não fumou, não tomou álcool e, aparentemente, também não era afeita a festas. globo.com - Foto: Reprodução/Reuters

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) informou nesta segunda-feira (9) que, até a última quinta-feira (5), foram registradas 13 mortes pela gripe H1N1 no estado. O boletim divulgado pela pasta apontou também que o número de casos confirmados da doença subiu de 45 para 61. No novo levantamento, foram pontuados também a morte de uma criança de seis em Teixeira de Freitas e duas vítimas de Irecê – uma delas o empresário que morreu no domingo (1º) em um hospital de Salvador.

Confira a relação de mortes por município:

A relação de mortes registradas pela pasta é: em Salvador (5); Vitória da Conquista (1); Teixeira de Freitas (2); Ibipeba (1); Boquira (1); Bom Jesus da Lapa (1); Irecê (2). Os casos confirmados foram registrados em 19 municípios do estado. São eles: Salvador (28); Boa Nova (1); Bom Jesus da Lapa (1); Boquira (1); Campo Formoso (1); Eunápolis (1); Feira de Santana (1); Guanambi (5); Ibipeba (1); Ibirataia (2); Irecê (2); Itabuna (1); Jacobina (1); Lauro de Freitas (4); Paramirim (1); Piripá (1); Rio de Contas (1); Teixeira de Freitas (3); Vitória da Conquista (5). BN

Um posto de saúde foi invadido e teve um frasco com 10 doses da vacina contra a gripe H1N1 roubado em Itapetinga, região sudoeste do estado. Até a tarde desta quinta-feira (5), ninguém havia sido preso. De acordo com informações da coordenadora de imunização da cidade, Bruna Lima, o recipiente era o único contra a doença que estava na geladeira da unidade e as doses seriam aplicadas em gestantes que não puderam ser imunizadas no dia campanha por estarem em gravidez de risco.

As gestantes receberiam a vacina no dia dos exames de pré-natal. "A pessoa pulou o muro e arrombou a sala da vacinação na madrugada de terça [3] para quarta [4]. Nós descobrimos pela manhã de quarta e registramos queixa na delegacia. Além de roubar, ainda jogaram outras vacinas no chão, deixaram espalhadas no jardim da unidade", afirmou a coordenadora ao G1. O caso foi registrado na delegacia do município e o local já foi periciado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT). A Tarde - Foto: Reprodução/Bahia no Ar

Diante do quadro de epidemia que assola o Brasil, com o vírus da H1N1, na próxima sexta-feira (6), os advogados Rogério Sousa Gomes, Tiago Vieira Gargur e José Roberto Batista Filho, vão entrar na justiça para que o Governo do Estado libere vacina da Gripe H1N1 para todos sem restrições de grupos.
 
De acordo com o advogado e líder do grupo, Rogério Sousa Gomes, quando o Sistema Único de Saúde (SUS), delimita um grupo especifico para que possa ser contemplado com a vacinação contra o Vírus da H1N1, H3N2 e Influenza, fere completamente os direitos consagrados na Constituição Federal do Brasil de 1988 em seu art. 196.

Até 30 abril deste ano, o Ministério da Saúde (MS) confirmou 1.271 casos de microcefalia em todo o país, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (4) pela pasta. O levantamento revela que os casos confirmados ocorreram em 470 municípios, localizados em 25 unidades da federação.

Os estados com maior número de casos confirmados são Pernambuco (339), Bahia (232), Paraíba e Maranhão (ambos com 115). No mesmo período, foram registrados 267 óbitos suspeitos da doença ou alterações do sistema nervoso central após o parto ou durante a gestação (abortamento ou natimorto).

Na noite desta terça-feira (3), no município de Serrolândia, na região de Jacobina, uma jovem de 19 anos morreu após sentir fortes dores de cabeça e convulsões. Natália Santos, que era mãe de um bebê de dois meses, passou mal e foi socorrida para o Hospital Municipal de Serrolândia. Como seu quadro se agravou, os médicos decidiram transferi-la para Salvador, mas durante a viagem, na altura do município de Nova Fátima, a jovem veio a óbito. O Hospital de Serrolândia ainda não se manifestou sobre o assunto. Notícia Livre

Até 23 de abril, foram registrados 1.880 casos de influenza de todos os tipos no Brasil este ano, de acordo com o Ministério da Saúde. Deste total, 1.571 foram ocasionados pelo subtipo H1N1, que provocou 290 mortes.

Com 1.106 registros de infectados, a Região Sudeste concentra o maior número de pessoas com H1N1, sendo 988 apenas em São Paulo. O estado também registrou o maior número de mortes pelo vírus, 149.

O ministério também informou hoje (3) que, faltando mais de duas semanas para o fim da campanha de vacinação contra a gripe, quase 43% do público-alvo foi imunizado. A meta do governo é vacinar, até o dia 20 de maio, pelo menos 80% das 49,8 milhões de pessoas com maior risco por complicações decorrentes da influenza.

Ao todo, 21,3 milhões de pessoas receberam a vacina até agora. O grupo prioritário que mais procurou os postos foi o de profissionais de saúde, seguido pelo de crianças entre seis meses e cinco anos incompletos. Gestantes, indígenas, pessoas com doenças crônicas e as privadas de liberdade também fazem parte do público-alvo do Ministério da Saúde. Foto: Divulgação

Cláudio esteve internado no Hospital Regional de Irecê antes de ser transferido para Salvador

O empresário Cláudio Oliveira de Souza, 53 anos, morreu no último domingo (1º) em Salvador com suspeita de ter contraído o vírus H1N1. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Irecê, onde Cláudio morava, ele estava internado no Hospital Regional de Irecê e foi transferido para Salvador depois de ter o quadro agravado.

Primeiro, Cláudio foi internado no Hospital de Atendimentos Médicos de Irecê (Hami), no dia 17 de abril, de onde foi transferido, no dia seguinte, para o Hospital Regional Dr. Mário Dourado Sobrinho, em Irecê. Segundo informações do Hami, Cláudio foi transferido do Hospital Regional para o Hospital Especializado Octávio Mangabeira, no bairro do Pau Miúdo, em Salvador, mas não há informações sobre a data da transferência. A unidade é especializada em pneumologia.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde de Irecê, a esposa de Cláudio também estava internada e sob suspeita de ter contraído H1N1, mas ela teve alta do mesmo hospital de Salvador para o qual o marido foi levado. A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) disse apenas que, até a última segunda-feira (2), haviam sido confirmados 10 óbitos em decorrência do vírus H1N1 no estado este ano, de um total de 45 casos confirmados.

Dando continuidade a campanha nacional de vacinação contra influenza, a qual teve início no dia, 14 de abril e vai até 20 de maio. Nesta terça-feira, 03, a Prefeitura Municipal de Jacobina e a Secretaria da Saúde intensificarão as ações/trabalhos de vacinação na sede e zona rural. Pensando na população e na prevenção da doença, a Gestão Municipal estará montando um stand de vacinação, nesta terça-feira (03 de maio) e quarta-feira (04 de maio), na Praça Rio Branco, centro de Jacobina para dar maior atenção e atendimento à população.

É importante ressaltar que os profissionais das Unidades Básicas de Saúde, também estarão realizando a vacinação da H1N1 nos postos da sede, distritos e povoados. A vacinação contra influenza é destinada a alguns grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade. Jacobina 24 Horas

Um empresário da região de Irecê morreu neste domingo (1), em Salvador, por suspeita de ter contraído a gripe H1N1. Cláudio Oliveira de Souza, conhecido por “Ricão”, 53 anos, estava internado há cerca de duas semanas em um hospital da capital, que até o momento não divulgou informações oficiais sobre o caso.

Ricão tinha um empreendimento na cidade de Salobro e era bastante conhecido em toda a região. Ainda não há informações sobre onde o corpo será velado e sobre o sepultamento.

Caso a morte do empresário por H1N1 seja confirmada, o número de óbitos relacionados à gripe no estado passa para sete. Em abril deste ano, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), confirmou uma morte pela gripe no município de Ibipeba. Irecê Reporter - Foto: Reprodução/Internet

O ator César Macedo, de 82 anos, conhecido por interpretar "Seu Eugênio" na versão original do humorístico "Escolinha do Professor Raimundo", da Rede Globo, morreu neste sábado, 30, após contrair uma infecção hospitalar em uma cirurgia. A informação foi confirmada por um representante do Serviço Funerário de Mairiporã, São Paulo, onde o humorista morava.

Ainda de acordo com o serviço funerário, o velório do ator teve início na madrugada deste domingo, 1, às 4h. O enterro está previsto para acontecer no Cemitério dos Coqueiros, em Terra Preta, em Mairiporã, às 16h de hoje.

César Macedo também é lembrado pelo mesmo personagem, Seu Eugênio, na "Escolinha do Barulho", exibida pela Record. O humorista fazia uma paródia ao cientista alemão Albert Einstein e tinha bordões conhecidos, como: "Pode perguntar que comigo é na manteiga!". Este foi seu último trabalho na televisão. G1

Abreu
Cafe beira rio