Cidadão do Povo
Mauricio Dias

Começa hoje (23) a Semana Nacional de Mobilização dos setores da Educação, Assistência Social e Saúde para o combate ao Aedes aegypti em mais de 210 mil unidades públicas e privadas do país. A ação, promovida pelo governo federal, visa a alertar a população sobre a importância de combater, ainda antes do verão, o mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. O maior volume de chuvas do período facilita a reprodução do Aedes aegypti.

No total, serão mobilizadas 146.065 escolas da rede básica, 11.103 centros de assistência social e 53.356 unidades de saúde. A articulação é feita pela Sala Nacional de Coordenação e Controle, que reúne os ministérios da Saúde, da Integração, da Defesa, do Desenvolvimento Social e da Educação, a Casa Civil e a Secretaria de Governo da Presidência da República, além de outros órgãos convidados.

Segundo o Ministério da Saúde, estados e municípios têm autonomia para definir quais ações serão realizadas para mobilizar as áreas. Mas a orientação é que sejam promovidas atividades que envolvam a prevenção e o combate ao Aedes, como mutirões de limpeza, distribuição de materiais informativos, realização de rodas de conversa educativas, oficinas, teatros e gincanas.

De acordo com o Ministério da Saúde, as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti têm tido queda expressiva em todo Brasil. Até 2 de setembro deste ano, foram notificados 219.040 casos prováveis de dengue em todo o país, uma redução de 85,2% em relação ao mesmo período do ano passado (1.483.623 casos).

Também foram registradas 171.930 notificações de casos prováveis de febre chikungunya. A redução é de 34,2% comparado ao ano anterior, quando foram registrados 261.645 casos. Em relação ao Zika, os casos caíram 92,6%. Foram registrados 15.586 casos prováveis em todo país, enquanto em 2016, o Brasil registrou 211.487 notificações.  Ilustração: Divulgação

Uma história está emocionando o Tocantins. Um menino ficou comovido com um burro que abandonado pelo dono, em Paraíso do Tocantins, região central do estado. O animal teve uma das patas quebradas em um acidente e aparece em uma fotografia abraçado à criança. O garoto sentou no chão e colocou a cabeça do animal no colo.

A foto foi feita por uma moradora da cidade, que disse ao G1 que o garoto chorava comovido pela situação do burro. “Eu conversei com o menino, que estava chorando muito”, contou Edna dos Santos.

Segundo os moradores, o animal foi abandondo há mais de uma semana. Sensibilizados com a situação, algumas pessoas têm ajudado o bicho, deixando comida e água no local. De acordo com a reportagem, o motociclista envolvido no acidente com o animal ficou ferido e foi levado para o hospital da cidade. Foto: Reprodução

Visando cada vez mais fortalecer Jacobina como polo regional de Saúde, o Prefeito Luciano Pinheiro está na capital federal, Brasília juntamente com a Secretária de Saúde, Mariana Valois a fim de angariar investimentos significativos para a saúde do município que por consequências atenderá aos interesses dos municípios circunvizinhos.

Na tarde de hoje o Prefeito Luciano Pinheiro juntamente com a chefe a pasta da saúde foram recepcionados por Manoel Messias, Assessor Especial do Ministro da Saúde, Ricardo Barros, e por Paulo Câmara, ex presidente a Câmara de Vereadores de Salvador, que atualmente exerce o cargo de Secretário Nacional de Assuntos Federativos.

Na ocasião o baiano Paulo Câmara relatou a respeito do encontro com o Prefeito de Jacobina. "Luciano é um verdadeiro embaixador de Jacobina e região, faremos todo o possível para atender às demandas de Saúde, inclusive com o apoio do Ministério da Saúde a fim de fortalecer a saúde básica e também a rede hospitalar" enfatizou Câmara.

Para a Secretária Mariana Valois, é de suma importância a busca pelo fortalecimento da rede pública de saúde em nossa região. "Desde o dia 01 de Janeiro temos buscado incessantemente atender às demandas e buscar parcerias tanto a nível de estado quanto de Brasil, para que o nosso município possa estar devidamente municiado para atender a toda região e o Prefeito Luciano tem provado isso em ações republicanas que refletem na conquista da Policlínica, no atendimento da UPA, na inauguração da Casa de Parto Natural em breve, isso é o reflexo de um gestor que pensa na nossa gente" disse Mariana

O Prefeito de Jacobina entregou diversos requerimentos durante o encontro, buscando consolidar o nosso município como aquele que terá condições de absorver os problemas de nossa região. "Não tenho dúvidas que hoje aqui demos mais um passo importante com o objetivo de fortalecer o segmento de saúde, continuo a dizer que não vamos jamais medir esforços em tornar Jacobina uma cidade que acolha bem os pacientes, e como já dito a saúde básica precisa de atenção, mas precisamos é estamos buscando investimentos na média e alta complexidade, nossa busca é melhorar a qualidade de vida do jacobinense e também daqueles que necessitam de atendimento em Jacobina" falou Luciano.

Recentemente através da articulação do Prefeito Luciano e mais 18 Prefeitos do Centro Norte do Estado, o Governador da Bahia, aprovou a implantação da Policlínica de Especialidades Médicas para Jacobina. Ascom/PMJ

O número de profissionais brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou 44% em menos de um ano, informou nesta terça-feira (3) o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Somados aos médicos com diplomas no país, já são 8.316 brasileiros no programa, o que representa 45,6% do total. De acordo com o Ministério da Saúde, a prioridade é ampliar a participação nacional para tornar a iniciativa mais independente e garantir atendimento médico à população.

"Este momento é importante para o Brasil e para os brasileiros. Estamos avançando e tenho certeza que vamos oferecer mais qualidade na saúde e na atenção básica com a participação desses novos profissionais no programa Mais Médicos", afirmou Barros durante a recepção de 1.375 profissionais brasileiros formados no exterior que aderiram ao último edital.

Esses novos profissionais iniciam as atividades em Unidades Básicas de Saúde (UBS) a partir da próxima segunda-feira (9) em cerca de 800 municípios de 25 estados e Distrito Federal, além de 8 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs). Eles devem cobrir região com 4,8 milhões de pessoas. Foto: Divulgação

Levantamento inédito feito pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) revela que apenas três em cada dez brasileiros na idade adulta praticam atividades físicas e esportivas com regularidade. O levantamento mostra ainda que os homens praticam atividade física 28% a mais do que as mulheres e as pessoas com maior renda têm mais acesso à prática esportiva.

De acordo com o Relatório de Desenvolvimento Humano Nacional 2017 - Movimento é Vida: Atividades Físicas e Esportivas para Todas as Pessoas, em 2015, 37,9% dos brasileiros entrevistados disseram praticar esporte. Entre os homens, o índice ficou em 42,7% e entre as mulheres, em 33,4%. O Distrito Federal (50,4%) é a unidade da Federação em que as pessoas mais praticam atividade física, enquanto Alagoas (29,4%) tem o menor percentual.

O levantamento, que traz dados sobre o perfil da prática esportiva no Brasil, faz recomendações aos governos nas áreas de saúde, educação, esporte e desenvolvimento humano. De acordo com o Pnud, a intenção do estudo é “contribuir para o aumento das práticas esportivas de modo a oportunizar patamares mais elevados de desenvolvimento humano para todas e todos".

No Brasil, 45% da população ainda não têm acesso a serviço adequado de esgoto. O dado consta no Atlas Esgotos: Despoluição de Bacias Hidrográficas divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA) e pelo Ministério das Cidades.

O estudo traz informações sobre os serviços de esgotamento sanitário no país, com foco na proteção dos recursos hídricos, no uso sustentável para diluição de efluentes e na melhor estratégia para universalização desses serviços.

O Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab) considera como atendimento adequado de esgoto sanitário o uso de fossa séptica ou rede de coleta e tratamento de esgoto. Dentro desse critério, 55% dos brasileiros dispõem do serviço adequado.

A publicação aponta que 43% são atendidos por sistema coletivo (rede coletora e estação de tratamento de esgotos); 12%, por fossa séptica (solução individual); 18% têm o esgoto coletado, mas não é tratado; e 27% não têm qualquer atendimento.

Foram realizadas avaliações em cada um dos 5.570 municípios do país, sempre considerando as diversidades regionais e a abordagem por bacia hidrográfica. No estudo, são consideradas exclusivamente as residências urbanas e não foi avaliada a prestação do serviço na área rural.

Conforme o estudo, o Brasil produz cerca de 9,1 mil toneladas de Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) por dia, parcela orgânica dos efluentes vindos do esgoto doméstico. Desse total, 48% são provenientes de 106 municípios com população acima de 250 mil habitantes. A DBO é um dos mecanismos usados para medir a poluição das águas e a qualidade do tratamento de esgoto. Quanto mais DBO, maior o grau de poluição na água. EBC - Foto: Reprodução/SBO/Site

A primavera começou nesta sexta-feira (22) às 17h02 e termina no dia 21 de dezembro, às 14h28 (horário de Brasília). De acordo com Inmet, esse é o período de transição entre as estações seca e chuvosa na região central do Brasil, onde há o início da convergência de umidade, que define a qualidade do período chuvoso sobre as regiões Centro-Oeste e Sudeste.

Com a umidade relativa do ar variando entre 30% e 20%, o Instituto Nacional de Meteorologia recomenda que a população beba bastante líquido, evite desgaste físico nas horas mais secas e evite exposição ao sol nas horas mais quentes do dia. Foto: Reprodução

A família de Marcelo Rezende, morto no último sábado (16), recuperou as senhas das redes sociais do apresentador e deletou todas as fotos em que a namorada do jornalistas, Luciana Lacerda aparecia. De acordo com informações do programa “A Tarde é Sua”, além das fotos, os filhos de Rezende teriam apagado também as mensagens que ele trocou com a namorada nos últimos meses, deixando-a bastante chateada.

Luciana Lacerda se mudou do Rio de Janeiro para São Paulo para morar com o namorado nos últimos meses e ficou ao lado dele durante toda a sua luta contra o câncer. Após a morte do apresentador, a carioca de 51 anos foi acolhida por Geraldo Luis, depois que a família do jornalista a expulsou da casa dele e trocou as fechaduras do imóvel. No dia do enterro de Marcelo Rezende, Geraldo fez questão de entrar abraçado com Luciana na cerimônia, já que os filhos dele haviam insinuado que não a queriam no local. Ainda segundo o “A Tarde é Sua”, a família do jornalista estaria revoltada porque Rezende teria incluído a namorada em seu testamento.

No Instagram, Geraldo Luis revelou que cuidar de Luciana Lacerda foi uma promessa que ele fez ao amigo. “Esse é o grande amor da vida do meu irmão Marcelo Rezende. Ela que ficou todo o tempo ao seu lado. Largou sua vida, sua família para viver a vida dele e suas vontades. Aguentou firme, noites intermináveis de luta e sofrimento. Como ele pedia você! Sem você ele teria ido antes… Você alimentou esperança e vida a ele. Ficamos e estaremos sempre juntos. A vida e o céu sempre será nossa testemunha. Amamos viver nossos dias de esperança e luta. Ele pediu e irei cumprir a palavra de Alma entre dois irmãos. Jamais irei te abandonar. Te amo, @lulacerda16″, escreveu ele na rede social. Yahoo - Foto: Reprodução/instagram.com/lulacerda16

O jornalista Marcelo Rezende morreu, às 17h45 deste sábado (16), em São Paulo, aos 65 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos em consequência de um câncer, informou o Hospital Moriah. Rezende foi diagnosticado no início do ano com câncer no pâncreas com metástase no fígado. Ele se afastou do comando do programa Cidade Alerta, da TV Record, para fazer o tratamento de quimioterapia. Ele estava internado no Hospital Moriah, na Zona Sul de São Paulo.

Em um vídeo postado no dia 3, Marcelo Rezende falou sobre os altos e baixos do tratamento contra o câncer. "O que eu tenho, a doença que eu tenho, o câncer que eu tenho, tem altos e baixos, é como uma montanha-russa. Uma hora eu to lá em cima, outra hora eu to lá embaixo. O mais importante é que eu estou firme e estar firme é aqui, onde a mente funciona. E eu estou firme para enfrentar os baixos, até chegar o momento em que o alto vai deslizar e aí a cura vai chegar. E eu tenho certeza dela porque Deus está comigo, Deus está contigo", disse o jornalista.

Marcelo Luiz Rezende Fernandes nasceu no Rio de Janeiro, em 12 de novembro de 1951. Começou sua carreira como repórter esportivo nos anos 70 do Jornal dos Sports. Trabalhou em O Globo, revista Placar e chegou à TV em 1987 para trabalhar na Globo. Entre os destaques está a cobertura do caso da operação da polícia na Favela Naval, em Diadema e a apresentação do programa Linha Direta. Trabalhou também na Band e Rede TV. O jornalista deixa cinco filhos e dois netos. G1 - Foto: Reprodução/Purepeople

O ex-deputado federal Pedro Irujo Yaniz morreu, aos 87 anos, na madrugada desta sexta-feira (15), em Salvador. Ele estava internado em um hospital particular da capital baiana para tratar de complicações de infartos.

Pedro Irujo tinha nacionalidade espanhola, de Navarra, e atuou como parlamentar da Bahia pelos partidos PRN, PMDB e PFL, de 1991 a 2007. O sepultamento dele está marcado para a tarde desta sexta-feira, no cemitério Jardim da Saudade, a partir das 16h30. Pedro Irujo também foi proprietário das rádios Clube e Serrana da cidade de Jacobina, ambas adquiridas posteriormente pelo Grupo J. Sidney de Comunicação.

Biografia

Pedro Irujo Yaniz nasceu em Pamplona, na Espanha, no dia 29 de junho de 1930, filho de Bruno Irujo e de Felisa Yaniz. Fez o curso secundário na cidade natal, mudando-se para o Uruguai em 1950. Conheceu o Brasil em viagens ocasionais, até transferir-se para São Paulo, em 1956, e para Salvador, em 1963, onde se tornou sócio proprietário e presidente da Breda Turismo (1963-1966), da Nordeste Transportes Especializados Ltda. (1966), da Stella Azurra S.A. (1973), da TV Itapoã, repetidora do Sistema Brasileiro de Televisão, em Salvador, e da Rádio Sociedade da Bahia S.A. (1980), e da Polystar Indústria e Comércio de Produtos Sintéticos Ltda. (1985-1987).

Iniciou a vida política em 1980 e foi delegado nacional do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (1987-1990). Presidente da Associação Brasileira dos Exportadores de Manufaturados de Sisal (1989) e conselheiro da Associação Comercial da Bahia (1990-1994), elegeu-se deputado federal no pleito de outubro de 1990 pela legenda do Partido de Renovação Nacional, a mesma sob a qual Fernando Collor de Melo conquistou a presidência da República. Empossado em fevereiro de 1991, foi titular da Comissão de Viação e Transportes, Desenvolvimento Urbano e Interior e de duas comissões mistas especiais — a que debateu a política de incentivos fiscais regionais e a que tratou de planos, orçamentos públicos e fiscalização. Na sessão da Câmara dos Deputados de 29 de setembro de 1992 votou a favor da abertura do processo de impeachment do presidente Fernando Collor, acusado de crime de responsabilidade por ligações com um esquema de corrupção liderado pelo ex-tesoureiro de sua campanha presidencial Paulo César Farias. Em março de 2007, decidiu aposentar-se da vida parlamentar. Casado com Irene Rodrigues Irujo, teve dois filhos. Um deles, Luís Pedro Irujo, foi deputado estadual (1987-1991). Foto: Reprodução/Facebook

Começa nesta segunda-feira (11), em todo o estado da Bahia, a Campanha Nacional de Multivacinação, que vai até a próxima sexta-feira (22). Todas as vacinas serão oferecidas durante este período. O dia D de mobilização nacional será neste sábado, 16.

Nesta campanha serão disponibilizadas 14 vacinas para as crianças e cinco para adolescentes. A campanha, segundo o Ministério da Saúde, tem como foco principal atingir quem ainda não foi imunizado ou que esteja com o calendário incompleto.

A estratégia é para manter controladas, eliminadas ou erradicadas as doenças imunopreveníveis do país como o tétano, difteria, sarampo, rubéola, caxumba, poliomielite, febre amarela, hepatite A e B, varicela e a gripe, entre outras. Foto: Reprodução

Bianca Monteiro, de 18 anos, morreu ao lado do namorado em um motel em Cambé, na Região Metropolitana de Londrina, no Paraná. A jovem, segundo a polícia, passou mal após a primeira relação sexual e morreu em decorrência de uma crise convulsiva. De acordo com informações da Polícia Civil do Paraná, o casal teria ido ao motel para comemorar uma conquista da jovem: Bianca havia feito o vestibular da segunda fase do curso de Pedagogia na Universidade Estadual de Londrina (UEL).

O namorado, 34, cujo nome não foi divulgado, chamou ajuda logo após ela apresentar sintomas de uma crise convulsiva. A vítima chegou a ser socorrida por outras pessoas no local, mas não resistiu e morreu antes mesmo da chegada do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). O rapaz, que seria morador de Londrina, foi encaminhado para delegacia, onde prestou depoimento, e foi liberado após legistas constatarem que a jovem morreu após sofrer uma arritmia cardíaca. Bianca era natural de São Jerônimo de Serra, no Paraná, onde foi enterrada, na última terça-feira (2). R7 Foto: Reprodução/Internet

Morreu por volta das 22h desta segunda-feira a artista Rogéria, aos 74 anos, em decorrência de uma infecção generalizada. Ela já estava internada há um mês no Hospital da Unimed-Rio, na Barra, segundo a amiga Jane Di Castro, para tratar um quadro de infecção urinária. Chegou a ter alta no último dia 25, mas voltou para o hospital ao se sentir mal novamente.

Nascido Astolfo Barroso Pinto, o mais ilustre filho de Cantagalo, cidade do interior do Rio, já mostrava ser um menino diferente desde pequeno. Ao 3 anos, andava pela casa da família com um pedaço de pano fazendo às vezes de cauda de vestido. O curioso é que tinha horror a bonecas, brincava com os meninos e saía no braço com quem o ameaçasse. Já na adolescência, com a consciência de sua orientação sexual, bem recebida, inclusive, pela família, Astolfo virou Rogério e, aos 19 anos, já trabalhando como maquiador, embelezou as estrelas da música, teatro e da extinta TV Rio.

Rogéria, ainda na época de Astolfo Foto: Arquivo

A consagração do nome artístico veio no concurso de fantasia no Teatro República, em 1964. Ao ficar com o primeiro lugar, foi apresentada pelo locutor como: "Este é Rogério, o maquiador da TV Rio". Mas o público começou a gritar "Rogéria, Rogéria" e, assim, foi batizada com o nome que a deixaria famosa. Foi por três anos vedete de Carlos Machado, no auge do Teatro de Revista, no fim dos anos 60. Circulou por Espanha, Inglaterra e França, onde atuou nos mais animados cabarés.

O médico boliviano Dr. Wilman La Fuente Avila, lotado no hospital Português na cidade de Miguel Calmon-BA, fez um desabafo em sua página no facebook nesta quinta feira (31), clamando pela vida de uma paciente que se encontra internada em estado delicado há mais de 10 dias e precisa ser transferida para um hospital com UTI.

A paciente é Almira Pereira de Queiroz, 75 anos, que está internada há 11 dias no hospital Português em Miguel Calmon, com doença pulmonar grave e depende de uma vaga na UTI para conseguir sobreviver. Ela está na fila da regulação e, segundo a família, já tem uma decisão judicial para que seja transferida para um hospital com UTI. Fonte: Calmon Noticias.

O corpo do jovem Emerson Menas, 26 anos, será velado na Igreja Batista Missionária da Av João Fraga Brandão. Emerson faleceu na tarde desta quinta-feira, 31 de agosto de 2017, ao colidir o veículo que pilotava, um Golf, com uma carreta na BR 324, altura do município de Gavião. Segundo informações, o sepultamento ocorrerá as 17h na comunidade de Olhos D’água do Góes, no município de Jacobina. Fonte: Augusto Urgente

A cada 45 minutos uma pessoa comete suicídio no Brasil. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), anualmente, 883 mil pessoas tiram a própria vida no mundo. O suicídio é uma das três maiores causas de morte na faixa etária entre 15 e 35 anos, e em quase 90% dos casos há o diagnóstico de doença mental ou o uso abusivo de substâncias psicoativas. Para marcar o Setembro Amarelo - mês dedicado a prevenção ao suicídio -, vários estados estão aderindo à campanha que visa discutir o problema com a sociedade brasileira e chamar a atenção para as várias situações que envolvem a sua prevenção.

A campanha ocorre desde 2014 e consiste em iluminar ou sinalizar locais públicos com faixas ou símbolos amarelos, além da realização de atividades sobre o tema. O objetivo é alertar a população sobre o problema e mostrar que nove em cada 10 casos poderiam ser prevenidos. Iniciado no Brasil pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), o Setembro Amarelo realizou as primeiras atividades em 2014 concentradas em Brasília. Em 2015 já conseguiu uma maior exposição com ações em todas as regiões do País. Mundialmente, a Associação Internacional para Prevenção do Suicídio (ASP) estimula a divulgação da causa, sendo 10 de Setembro o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Ilustração: Divulgação

Curável em 90% dos casos, desde que detectada em sua fase inicial, mas principal causa de mortes nos últimos 15 anos pro problemas hepáticos, a hepatite C é atualmente a principal causa de óbito entre as hepatites virais, segundo o Boletim Epidemiológico 2017, emitido pelo Departamento de Aids, Hepatites Virais e Infecções Sexualmente Transmissíveis, do Ministério da Saúde.

Com o objetivo de aumentar o diagnóstico da doença e encaminhamento dos pacientes para tratamento adequado, a companhia biofarmacêutica AbbVie, em parceria com as Sociedades Brasileiras de Infectologia e de Hepatologia e AMB – Associação Médica Brasileira, lançou campanha pública  para incentivar os profissionais de saúde, de qualquer especialidade, a incluir o teste para hepatite C na sua prática clínica.

Embora seja um exame simples, de sangue, de rápida resposta e que pode ser realizado gratuitamente em centros públicos de saúde, ele acaba muitas vezes não sendo incluído entre os exames laboratoriais de rotina, deixando, muitas vezes, a doença evoluir gradativamente em suas diversas fases até tornar-se crônica e mais difícil o tratamento..

A cantora Vanusa está internada para o tratamento de dependência em calmantes. A informação dada pelo filho da estrela, Rafael Vanucci, nas redes sociais. Segundo Vanucci, a mãe tratava séria depressão com remédios quando desenvolveu o transtorno.



Ela ficará internada por, no mínimo, seis meses. “Vanusa, minha mãe, encontra-se internada na Clínica Comunidade Nova Esperança, em São José dos Campos, para tratar de um transtorno que assola sua vida psíquica, emocional, física e social, causada pela dependência de calmantes que usava para combater uma severa depressão”, disse ele nas redes sociais. Fica paralisada a agenda de shows e compromissos da cantora. “Clamo a todos os nossos amigos e fãs que incluam o nome de minha mãe em suas orações”, concluiu. O Dia - Foto: Reprodução

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) começaram a convocar os 61,6 mil baianos aposentados por invalidez para a realização de perícias médicas. A intenção é fazer um pente-fino nos benefícios concedidos. A economia prevista para o final do procedimento é de R$ 10 bilhões, de acordo com o ministério.

Os aposentados serão informados sobre a convocação por meio de cartas enviadas pelos Correios. No primeiro lote, foram enviadas 22.057 cartas para 25 estados e o Distrito Federal, exceto Roraima. Serão convocados aqueles com menos de 60 anos que estão com o benefício sem revisão há mais de dois anos. Ao todo, o governo quer convocar 1 milhão de segurados até dezembro de 2018 na ação que ficou conhecida como pente-fino.

A previsão é de que as primeiras perícias médicas dessa etapa comecem em setembro, considerando os prazos de entrega das correspondências e de contato dos beneficiários para a marcação do agendamento. Aqueles que receberem a carta devem entrar em contato com o INSS pelo número 135 em até cinco dias corridos, com exceção de domingo, e agendar a perícia. Quem não fizer o agendamento terá o benefício suspenso. CB - Foto: Reprodução

No Dia Nacional de Combate ao Fumo, lembrado nesta terça-feira (29), o Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo) faz um alerta importante sobre a relação do cigarro com o câncer de bexiga. Pesquisa realizada com pacientes atendidos pela equipe de urologia nos últimos 12 meses mostra que o tabagismo está ligado a 65% dos casos em homens e 25% em mulheres com tumores na região.

No último ano, foram realizadas mais de 600 cirurgias e cerca de 2 mil consultas ambulatoriais. O urologista e especialista da equipe de uro-oncologia, Leopoldo Ribeiro Filho, afirma que o tabagismo é o principal fator de risco de câncer de bexiga. "A maioria das pessoas associa o cigarro apenas ao câncer de pulmão, porém, podemos afirmar que o tabagismo aumenta em três vezes a chance de desenvolver tumor na bexiga", disse o médico..

A fumaça do cigarro contém inúmeras substâncias químicas e carcinogênicas. Quando os fumantes inalam a fumaça, elas são absorvidas pelos pulmões, entram na corrente sanguínea e são filtradas pelos rins. Uma vez na urina, todos esses compostos do tabaco podem danificar as células da bexiga, contribuindo diretamente para o desenvolvimento do câncer, em longo prazo.

Além do tabaco, os produtos químicos como tinturas de cabelo e tintas em geral, tecidos, borracha e petróleo estão entre os fatores de risco para o desenvolvimento desse tipo de câncer. Indivíduos que trabalham na indústria e lidam com esses compostos por anos seguidos devem ficar atentos.

Segundo estimativas do Inca (Instituto Nacional do Câncer), são esperados 9.600 casos novos de câncer de bexiga. Apesar de pouco incidente, a taxa de mortalidade é alta, batendo seis vezes o câncer de próstata, que é o mais comum em homens e também atinge o sistema genito-urinário. R7

Cafe beira rio
Abreu